Make your own free website on Tripod.com

A História da Igreja

Terceiro Século

Home | Primeiro Século | Segundo Século | Terceiro Século | Quarto Século | Quinto Século | Século Sexto | Setimo Século | Oitavo Século | Novo Século | Décimo Século | Décimo-Primeiro Século | Décimo-Terceiro Século | Décimo-Quarto Século | Décimo-Quinto Século | Décimo-Sexto Século | Décimo-Sétimo Século | Décimo-Oitavo Século | Décimo-Nono Século | Vigéssimo Seculo

O primeiro Estado cristão. Perseguição por todo o Império Romano. Bispos poderosos. Os primeiros monges do deserto.

  • No começo desse século Edessa, hoje Urfa na Turquia, tornou-se o primeiro estado cristão.
  • O imperador Setimus (Sétimo Severo) Severus (202-211) persegue a Igreja e proíbe a conversão para o Cristianismo. Depois disso há um período de paz para a Igreja. Um tremendo crescimento e o espalhar da fé continuam. Prédios para as igrejas locais começam a ser construídos.
  • O Norte da África é um centro-chave da Igreja. No final do século terceiro somente no Egito há um milhão de cristãos. Cartagena e Alexandria são centros de liderança do desenvolvimento teológico cristão. Os destaques ali são Orígenes, Tertuliano e Clemente de Alexandria.
  • O ano 248 DC marca o milésimo aniversário de fundação de Roma, mas nem tudo é celebração devido ao crescente perigo ao Império por parte de populações vizinhas à fronteira dele.
  • Em 250 DC Decius institui a primeira perseguição à Igreja em todo o Império Romano. Todos tem que oferecer sacrifício pagão e mostrar um documento de prova do oferecimento.
  • A Igreja tem que negociar o difícil problema de como tratar os “faltosos” – aqueles que se acorvardaram durante a perseguição e agora desejam voltar à Igreja.
  • Os problemas da Igreja não são somente políticos. Ataques intelectuais também precisam ser respondidos. Porfírio escreve Contra os Cristãos, atacando os apóstolos, líderes da Igreja, os Evangelhos e o Velho Testamento. Orígenes, em cerca de 245 responde aos ataques de Celsus (Celso), que foram escritos 70 anos antes e que aparentemente permanecem como um perigo para a Igreja.
  • O ofício de bispo continua crescendo em autoridade.
  • Antes do ano 300 Antonio vai para o deserto como um heremita. Essa decisão é um importante passo para o desenvolvimento do Monasticismo – que será uma espécie de movimento de protesto contra o Cristianismo mundializado e uma alternativa para se aproximar do espiritual.

ANO 300 DC: NOVE GERAÇÕES DEPOIS DE CRISTO
Percentagem de cristãos: 10.4%
Raças na Igreja: Outras: 66,4%; Branca: 33.6%
Evangelização: 35% do mundo
Escrituras: 10 idiomas
Total de mátires desde o ano 33 DC: 410.000 (0.5% dos cristãos; 1,540 por ano)
Fonte: David Barrett